Na quarta feira 28 de junho de 2017, a promotora de justiça da comarca de Itabirito Vanessa Campolina e a Coordenadora das Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Cultural Giselle Ribeiro estiveram na Estação Ecológica de Aredes, a fim de verificar seu estado de conservação, estrutura e necessidades.

A Unidade de Conservação, que foi instituída pelo Decreto Nº 45.397, de 14 de junho de 2010, conforme Sistema Nacional de Unidades de Conservação e está inserida em uma área de 1.157,00 hectares no município de Itabirito/MG, abriga importante sítio arqueológico do século XVII, e foi criada, além de outros motivos, para proteção da flora (campos ferruginosos) e de recursos hídricos, além de servir como refúgio da fauna.

Segundo funcionários da estação, a principal dificuldade enfrentada para o efetivo funcionamento da unidade de conservação é a carência de funcionários, pois hoje a unidade conta apenas com dois servidores efetivos. Informaram ainda que foi realizado um concurso para as funções de guarda-parque e monitor ambiental, mas ainda não houve nomeação.

[fontawesome icon=”fa-hand-o-right” circle=”no” size=”20px” iconcolor=”#2B4C7E” circlecolor=”” circlebordercolor=”” rotate=”” spin=”no” animation_type=”0″ animation_direction=”down” animation_speed=”0.1″ animation_offset=”” alignment=”left” class=”” id=””]Laudo Técnico 

[fontawesome icon=”fa-hand-o-right” circle=”no” size=”20px” iconcolor=”#2B4C7E” circlecolor=”” circlebordercolor=”” rotate=”” spin=”no” animation_type=”0″ animation_direction=”down” animation_speed=”0.1″ animation_offset=”” alignment=”left” class=”” id=””]Parecer Técnico – Estação Ecológica de Arêdes _EEA_