Em 14 de fevereiro foi iniciada a ação de retirada de bens culturais da zona de autossalvamento da barragem Sul Superior da Mina de Gongo Soco.

Na data de 08 de fevereiro de 2019 o Ministério Público de Minas Gerais, por intermédio da Coordenadoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais, expediu a recomendação PJ-CPPC 05/2019 na qual recomenda à VALE S.A. que adote todas as medidas emergenciais necessárias para haja o resgate / retirada de todos os bens culturais móveis existentes na área de “Dam Break”, com vistas a minimizar os danos ao meio ambiente cultural em caso de eventual rompimento da barragem. Os bens culturais resgatados deveriam ser transportados em condições de segurança e, posteriormente, acondicionados em locais apropriados indicados pelos órgãos de proteção.

Foram removidos mais de duzentos itens, segundo estimativa, entre eles a padroeira Mãe Augusta do Socorro, demais esculturas, dois retábulos e alfaias litúrgicas. Os bens móveis retirados foram selecionados a partir de reflexão feita por membros da sociedade civil e igreja. As peças estão sob responsabilidade da Paróquia de  São João Batista, estão sendo catalogadas e posterior inventário será enviado para o Ministério Público.

Estiveram amplamente envolvidos na ação a Coordenadoria de Patrimônio Cultural, por intermédio dos Promotores e equipe Técnica, a Arquidiocese de Mariana, por intermédio da Dra. Ana Clara, sendo a Paróquia representada pelo pároco José Antônio e pela ministra da eucaristia Elida Gerada Couto,  representante da comunidade, o secretário e  conselheiros de patrimônio cultural, entre eles  Nivaldo Nunes de Souza e Virgílio Henrique Pena. A equipe que realizou o procedimento de retirada dos bens foi composta por membros de empresa especializada (contratada às expensas da Vale), conforme exigência dos órgãos de proteção, comunidade, Defesa Civil e funcionário da Vale.

 

Revista Veja: Duzentas obras são retiradas de área com risco de rompimento de barragem

G1 MGObras de igreja do século XVIII de Barão de Cocais são retiradas por motivo de segurança