A Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar de Ouro Preto/MG foi invadida em 2 de setembro de 1973.
Quinze peças foram furtadas e estão sendo procuradas pelas autoridades

O furto da Matriz do Pilar

O crime ocorreu no dia 2 de setembro de 1973, ocasião em que 15 peças sacras foram levadas. À época, as investigações foram conduzidas pela Delegacia de Furtos e Roubos de Belo Horizonte e, em 1978, houve proibição, pela censura federal, da divulgação de qualquer informação sobre o crime.
O furto é considerado um dos mais duros golpes no patrimônio cultural sacro de Minas Gerais, tendo em vista ter sido cometido dentro da Matriz de Ouro Preto, a principal Vila do Ouro do estado, com a subtração de objetos do início do século XVIII, de grande valor artístico e econômico.
O Ministério Público ainda não conseguiu fotografias de doze das peças furtadas, com resolução suficiente para serem divulgadas pela Interpol.

Qualquer informação sobre o paradeiro de peças sacras furtadas pode ser encaminhada para a Promotoria Estadual de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico de Minas Gerais pelo e-mail seccultural@mpmg.mp.br, pelo telefone (31)3250-4620 ou para o endereço Rua Timbiras, n.º 2941, Bairro Barro Preto, CEP. 30140-062, Belo Horizonte – MG.

Descrição das peças

Cálice / Custódia custodia Cálice-custódia, metal dourado, primeira metade do século XVIII.
Trata-se de objeto desmontável. A parte inferior é de um cálice,
no qual se encaixa suporte para a hóstia consagrada, transformando-se em uma custódia.
Dimensão (aproximada): 70 cm
Cálice Calice Cálice, metal dourado, século XVIII.
Peça ornamentada com cabeças aladas, folhagens, flores e arabescos.
Dimensão (aproximada): 40 cm
Urna urna Urna de metal dourado do Século XVIII
Dimensões:  30 cm de altura, 30 cm de largura  e 20 cm de profundidade.
Urna fundourna Vista inferior da urna
Coroas coroas

Coroa de Nossa Senhora do Pilar, metal dourado e pedraria, século XVIII. Dimensões (aproximadas):  30 cm de altura e 12 cm de diâmetro.

Coroa do menino Jesus, metal dourado e pedraria, século XVIII. Dimensões (aproximadas): 17,5 cm de altura e 5 cm de diâmetro.

Cálice calice2sinos1 Cálice com dois sinos na parte inferior do copo, metal dourado, século XVIII. Dimensão (aproximada): 30 cm
Cálice calice4sinos1 Cálice com quatro sinos na parte inferior do copo,
metal dourado, século XVIII. Dimensão (aproximada): 30 cm
Chave sem-imagem Uma chave grande do Sacrário principal da Matriz, século XVIII
Escapulário sem-imagem Um escapulário, corrente de ouro, terminado em um medalhão e um coração, pertencente a Nossa Senhora das Dores
Brincos sem-imagem Um par de brincos de Nossa Senhora das Dores
Joias sem-imagem Algumas pequenas joias e pedras semipreciosas
Pena sem-imagem Uma pena folheada a ouro com incrustações que serviu, na visita de D. Pedro II, para assinar em vários melhoramentos em Ouro Preto
Cruz de Malta sem-imagem Quem trouxe foi o representante de Portugal no dia da Inauguração da Igreja Matriz, em 24/05/1733. Início do século XVIII
Comenda sem-imagem Comenda de D. Pedro II quando esteve em visita a Ouro Preto, século XIX